• (27) 99799-9452
  • contato@prismarefrigeracao.com.br

Qual a importância da higienização do Ar Condicionado

Qual a importância da higienização do Ar Condicionado

No calor forte, o ar-condicionado é quase sempre a única saída para refrescar o tempo quente. Mas a situação preocupa quando o assunto é a limpeza desses aparelhos. Escondendo verdadeiras fontes de contaminação, os equipamentos podem desencadear diversas doenças respiratórias, se não forem limpos corretamente e com frequência.

De acordo com infectologistas, o acúmulo de sujeira no aparelho pode desencadear infecção pulmonar e problemas alérgicos, como rinite, asma e sinusite.

Estão ainda mais vulneráveis a desenvolver infecções respiratórias os idosos, bebês, pessoas imuno comprometidas, os alérgicos, os asmáticos, os que têm bronquite e efizema, além dos portadores de imuno deficiência adquirida, como HIV, e até mesmo pessoas com câncer, explicou a infectologista Andyne Tetila.

Depois da morte do ministro das Comunicações, Sergio Motta, em 1998, que contraiu uma bactéria alojada no ar-condicionado, a Legionella, o Ministério da saúde baixou portaria exigindo a higienização mensal dos aparelhos de ar-condicionado. A bactéria oportunista ataca, principalmente, pessoas com sistema imunológico debilitado.

Sem manutenção, aparelhos acumulam fungos, ácaros, bactérias, além de poeira e pó.

Empresas especializadas com a Prisma Refrigeração oferecem a limpeza e higienização desses aparelhos. Para limpeza são usados produtos biodegradáveis elaborados para este fim. Após a limpeza é aplicado um sanitizante, um tipo de desinfetante que reduz o número de bacterianos em níveis relativamente seguros.

“Com esse produto, se cria uma película protetora que garante que o aparelho fique até 90 dias livre de fungos, bactérias e ácaros”.

Porém, além da limpeza dos aparelhos, é preciso fazer a limpeza semanal dos filtros com água e sabão.

Segundo a portaria, a periodicidade da manutenção dos aparelhos depende de inúmeros fatores, como a qualidade do ar externo, capacidade da instalação, tipo de equipamento, ambiente climatizado, tempo de utilização dos equipamentos, dentre outros. “Pelo menos a cada 180 dias o aparelho deve ser limpo”.

Se a contagem de microrganismos estiver acima de 750 unidades formadoras de colônia (UFC) por metro cúbico de ar, padrão estipulado pela OMS, o ambiente é considerado impróprio para a saúde.

costacandido

Deixe sua mensagem